Home / Destaques

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran/SE) recebeu, nesta quinta-feira, 16, representantes da empresa Barradas & Queiroz Guarda e Transporte de Veículos Ltda. para discutir detalhes do contrato assinado no último dia 8, resultante da concorrência pública nº 001/2016. O contrato prevê a concessão de serviços de recolhimento e custódia de veículos em pátios informatizados e de preparação e organização de leilões públicos. Essa nova modalidade trará mais agilidade e segurança aos usuários da autarquia.


De acordo com o diretor-presidente do Detran/SE, coronel Luiz de Azevedo, a empresa tem o prazo de até 120 dias para iniciar suas atividades em Sergipe. “Hoje temos uma demanda muito grande de veículos custodiados. Com a concessão, esse serviço agora será feito por essa empresa que já exerce este tipo de atividade em São Paulo, tem expertise na área e vai dar uma agilidade muito maior na remoção dos veículos, além de promover maior segurança nos leilões”, disse o presidente.


Ainda segundo o coronel Luiz de Azevedo, estudos estão sendo realizados pela autarquia para que a custódia de veículos também seja realizada futuramente pela empresa concessionária em alguns municípios do interior do estado. “Temos projetos aqui para expandir o trabalho dessa empresa para outros municípios do interior, fazendo com que os veículos fiquem apreendidos no próprio local da apreensão. A lista dos municípios que serão priorizados está sendo estudada de modo que a gente possa identificar a demanda e estabelecer as prioridades”, destacou o presidente do Detran/SE.


A Barradas & Queiroz tem sede no interior de São Paulo e já trabalha há 15 anos no mercado. De acordo com a administradora da empresa, Ariane Beatriz Barradas Queiroz Gomes, a expectativa é que os serviços sejam iniciados em Sergipe na metade do tempo previsto contratualmente. “Nós já estamos em fase de implantação dos pátios. Esperamos já estar atendendo num prazo de 60 dias. Na capital, teremos um pátio de aproximadamente 30 mil m², 10 mil m² a mais do que pede o nosso contrato. Daria para custodiar cerca de 5 mil veículos de quatro rodas, 3 mil veículos de duas rodas e mais uns mil veículos pesados, num total de 9 mil veículos”, finalizou a administradora.


http://www.detran.se.gov.br/noticia_leitura.asp?cd_noticia=2632

Medida do Governo de SP agiliza leilões de veículos apreendidos

Foi sancionado nesta terça-feira (29) pelo governador Geraldo Alckmin o Projeto de Lei º 1.126, de 2015, que institui a “via rápida” para os procedimentos de leilão público de veículos apreendidos pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP). A assinatura da sanção ocorreu no Pátio Oeste, na Barra Funda, Zona Oeste da Capital.

Aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo em 3 de setembro, o PL agiliza os leilões ao permitir algumas novidades no processo. Entre elas, a possibilidade de os órgãos paulistas que integram o Sistema Nacional de Trânsito firmarem convênios entre si para serviços de remoção, depósito e guarda de veículos, além da realização conjunta de leilões.


A “via rápida” vai possibilitar ainda uma administração mais eficiente dos pátios, já que haverá mais rotatividade e menos veículos nesses locais. Como ficarão retidos por um prazo menor, carros e motos também estarão menos sujeitos à ação do tempo.


Maior agilidade
Além disso, o projeto de lei estabelece a reclassificação dos veículos não arrematados para que sejam dispostos no leilão seguinte. Se, por exemplo, um carro com direito a documentação (que poderá voltar a circular nas ruas) não tiver comprador num evento, ele será reclassificado para um leilão próximo como “veículo em fim de vida útil para desmonte” (isto é, o comprador vai desmontá-lo e revender as autopeças).


Se mesmo assim ele continuar sem lances, será renomeado como “sucata veicular para reciclagem”. Ou seja, por mais que não ocorra o arremate, o veículo será constantemente relacionado a leilão.


“Esta lei vai dar mais agilidade nos processos, além de possibilitar que cheguemos a cem por cento de leilões eletrônicos e regionalizados, na venda de veículos aprendidos por infrações administrativas. Vamos poder, em 60 dias, tirar os carros dos pátios. O que não puder ser aproveitado, será vendido como sucata, o que puder, será vendido para uso ou também para desmanche”, explicou o governador Geraldo Alckmin..


O Detran.SP tem feito sistematicamente leilões em todo o Estado: de janeiro a agosto deste ano, 39.935 veículos de todos os tipos foram arrematados em 158 eventos — 23,3 mil deles na capital.


Em 2015, houve ainda uma intensificação da modalidade online, que até então ocorria de forma esporádica. Neste ano, 40% dos leilões no Estado foram virtuais. O valor arrecadado no arremate é destinado aos custos do leilão, tais como serviços de remoção, estadia, tributos e multas.

Regras
Os leilões são realizados conforme a legislação federal. Atualmente, o veículo apreendido por infração às leis de trânsito (falta de licenciamento, por exemplo) pode ser levado a leilão público caso não seja reclamado por seu proprietário no prazo de 90 dias, exceto os que têm pendência judicial.


A partir de 2016, o veículo poderá ser levado a leilão caso não seja reclamado por seu proprietário em 60 dias. A alteração foi estipulada pela lei federal 13.160, sancionada em 25 de agosto deste ano.


Do Portal do Governo do Estado
http://saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia2.php?id=242664

Youtube

Chegada do Governador

Chegada do Governador no Pátio Barradas e Queiroz - Zona Oeste